Resenha Mentes Depressivas

Resenha livro Mentes Depressivas

Na resenha do livro Mentes Depressivas o foco são as três dimensões da doença do século.

Através de exemplos a autora cita temas que envolvem a depressão de maneira que as pessoas possam entender melhor sobre a doença e saber diferenciar com outras situações que muitas vezes se confundem com a depressão. Quando é tristeza e quando é uma depressão?

“O luto, a tristeza e a ansiedade são reações necessárias e salutares diante das perdas. No entanto, se a dor começa a se estender por um tempo e se mantém de maneira intensa e incapacitante, tenderá a transformar-se num quadro de depressão.”

Devido aos grandes índices de pessoas depressivas já se considera a doença como uma epidemia moderna. São pessoas que se encontram com o humor reduzido ou em baixa.

“Os índices de pessoas acometidas pela depressão estão aumentando. E mais: os quadros clínicos permanecem por um período maior de tempo, com sintomas mais graves, e se iniciam em idades mais jovens.” 

“De simples a depressão não tem nada. Tudo nela tem o selo da complexidade humana.”

Como saber se posso estar com depressão:

  • Sentimento de tristeza e pesar.
  • Perda de interesse em atividades previamente vistas como agradáveis.
  • Vontade de chorar sem motivo aparente.

Além de sintomas como: insônia ou excesso de sono, perda ou aumento de peso, pessimismo, sentimentos de desesperança, choro fácil, lentidão ou agitação, irritabilidade, perda de energia, cansaço, pensamentos sobre morte ou suicídio.

Ao perceber sintomas como os citados é importante buscar ajuda profissional para terapia e tratamento medicamentoso. A depressão precisa ser vista sem preconceitos e encarada seriamente.

Estar depressivo não é uma escolha ou falta de coragem. É uma doença como tantas outras e precisa ser tratada de maneira séria.

Uma pessoa com depressão precisa de um tratamento com psiquiatra que fará a receita de medicamentos que trarão a força necessária para que a pessoa se levante e consiga iniciar o tratamento psicológico. Essas duas vertentes do tratamento são essenciais.

Assim que conseguir é importante não ficar isolado. Faz parte da recuperação manter hábitos sociais como estudar, trabalhar, fazer exercícios, cursos e realizar atividades externas que sempre considerou prazerosas.

A presença de familiares e amigos ajuda muito nestes casos. É muito importante a pessoa se sentir amparada e querida.

 

 

 

Deixe seu Comentário

Your email address will not be published.