Compulsão Alimentar

Compulsão Alimentar pela Psicanálise

A compulsão é resultado (sintoma) de um organismo como um todo. Cada caso é singular pois o que originou essa compulsão alimentar trata-se de uma causa individual.

Para se entender melhor é fundamental entender dois conceitos da psicanálise que tem relação com a compulsão alimentar. São eles a pulsão e a repetição.

Pulsão

O Froid forjou este conceito como aquilo que está na fronteira do corpo e da mente (psíquico). É uma exigencia que o corpo faz para mente para que ela trabalhe. O corpo insiste, berra para que a mente trabalhe. Pede atenção!

Essa exigência da mente para que o corpo execute uma ação nunca para. É uma repetição. Isso é a pulsão e todo ser humano possui.

A pulsão usa como objeto algo que tenha haver com a nossa vida. O objeto privilegiado pela pulsão pode ser comida, roupas, viagens, etc. E isso se comporta como uma “areia nos nossos olhos”.

Repetição

Somente este objeto que importa. Toda repetição é uma insistência ignorante, onde se ignora a razão.

Uma repetição ou teimosia fora da elaboração, pois a pessoa na crise não quer escolher. ela simplesmente ignora do que se trata.

Conclusão

O ser humano possui uma subjetividade que é atemporal. Este processo de compulsão alimentar não possui começo, meio e fim. Sempre os sintomas são misturados.

Neste processo de reconhecimento é fundamental um tratamento de analise. Dessa forma a pessoa vai tratar a causa de maneira lenta ao falar de seus sintomas. Compulsão é algo complexo onde não existe tratamento emergencial. É necessário um acompanhamento para que se tenha ajuda no reconhecimento dos gatilhos e seus sintomas.

Como agir então?

Os motivos que podem influenciar e piorar o caso de transtorno alimentar são vários, como: revistas sobre boa forma, pessoas que indicam desafios alimentares, dietas, etc. Porém não são responsáveis pelo problema. A culpa vem diretamente de cada um e como essa pessoa age diante dos fatores a qual são expostos. Pode ter haver com abusos, falta de auto estima, restrições desde a infância, distorção de imagem. O fundo psicológico é pertencente a cada pessoa e por isso algumas desenvolvem o transtorno e outras lidam normalmente. Sempre é causado por um motivo multi fatorial e individualizado.

Como agir:

  • Reconhecer e entender que se está com um transtorno alimentar. Não achar que é fraqueza ou frescura e admitir que isso é uma doença.
  • Diante desse reconhecimento, se tratar, se blindar dos influenciadores e ter um pensamento forte.

Para tratar é necessário tratamento especializado e muito auto conhecimento.

 

Deixe seu Comentário

Your email address will not be published.

1
Olá,
Podemos te ajudar?
Powered by