O poder do estado

O poder do Estado – PNL

O poder do estado é um fator determinante para sermos felizes e como nos comportarmos nas mais diversas situações.




É a mente que faz a bondade e a maldade. Que faz a tristeza ou a felicidade, a riqueza e a pobreza.”    Edmund Spenser

Há dias em que classificamos dia ruim. Aquele dia que tudo que se tenta parece não dar certo. Já tem outros dias em que você se sente muito bem, confiante e tudo parece andar direito.

Por que isso acontece?

A diferença é o estado neurológico em que se encontra. Há estados de força e estados paralisantes. O tempo todo as pessoas entram e saem desses estados. A chave então seria cuidar destes estados e comportamentos. E usa-los ao nosso favor. Aprender a controlar de maneira sábia o seu cérebro.

O homem sempre tentou mudar este estado e já tentou diversas formas como jejum, drogas, rituais, música, comida, hipnose, etc. Estes recursos tem as suas limitações. Porém existem meios mais simples e muito eficientes.

Se todo comportamento é resultado do estado em que estamos, poderemos conseguir diferentes comportamentos e comunicações quando estivermos em estados de muitos recursos, o que não acontecerá se estivermos em estados pobres de recursos.

O que cria o estado em que estamos?

1 – Representação Interna

O que e como você imagina as coisas para si mesmo sobre a situação do momento, criam o estado em que fica e assim a forma de comportamento que irá gerar.

“Não importa o quão terrível seja uma situação, você pode representa-la de uma forma que o fortaleça.”

2- Condição e uso de nossa fisiologia

Tensão muscular, o que comemos, nossa postura, forma de respirar, nosso funcionamento hormonal e bioquímico. Tudo isso influencia diretamente em nosso comportamento diante das situações do dia a dia.

Quando você está se sentindo fisicamente vibrante e bem vivo, você não olha para o mundo de forma diferente de quando está cansado, com fome ou doente?

Estes fatores fazem com que as pessoas tenham muitas vezes visões diferentes do mesmo acontecimento. Além de cada pessoa dar mais atenção a um determinado sentido ( audição, visão, sensorial), que modifica a forma de ver um fato. Muitas vezes as pessoas copiam o padrão passado pelos pais, nossas crenças, atitudes, valores e experiências passadas por determinada pessoa em particular. Isso influência o modo de agir, ver e se comportar em determinada situação.

“A sua visão interna não é a visão precisa de um evento. É só uma interpretação.”

As pessoas de sucesso são capazes de ter acesso aos seus estados mais cheios de recursos de forma consistente.

Não importa o que aconteceu e sim como você representou este fato.

Quando representamos que as coisas funcionarão, criamos recursos internos suficientes para agir de forma a conseguir. E se representarmos ao contrário, dificilmente teremos recursos ou forças para faze-la funcionar.”

Artigo baseado no livro “Poder sem Limites” do Anthony Robbins.

 



Deixe seu Comentário

Your email address will not be published.