dieta cetogênica

Estudo PURE

O Estudo Pure é o mais recente lançamento científico sobre associação de carboidratos ou gorduras com acidentes cardiovasculares.

O estudo PURE trata-se de um grande marco para os estudiosos de nutrição. Ele é um estudo epidemiológico publicado este ano na revista científica The Lancet. A The Lancet é uma revista respeitadíssima e seleciona cuidadosamente suas publicações.

Apesar de ser um estudo observacional, ele é muito importante para levantar causa para outros estudos mais aprofundados ( como os clinicos randomizados).

O estudo PURE foi muito comentado dentro do mundo low carb e tem seus méritos. Há muito tempo a população está sendo conduzida pela nutrição tradicional a colocar o carboidrato como principal macronutriente em nossa alimentação e o que estamos construindo é uma população cada vez mais suscetível a doenças como diabetes tipo 2 e esteatose hepática não alcoolica (originadas justamente pelos excessos de carboidratos industrializados).

Mas o que se observou no estudo PURE?

O PURE resultou em observações que indicam que a elevada ingestão de carboidratos foi associada a um maior risco de mortalidade, enquanto as gorduras foram associadas a menores riscos de mortalidade. As doenças como infarto ou relacionadas a problemas cardiovasculares foram desassociadas das gorduras em geral. A gordura saturada teve até associação inversa com Acidente Vascular Cerebral.

Os médicos que acompanharam o estudo inclusive recomendaram a leitura do livro Gordura sem medo. Fizemos uma resenha do livro gordura sem medo aqui no site.

Mais uma vez estamos diante de um estudo sério e que nos leva para novos direcionamentos nutricionais. Aquele medo das gorduras naturais dos alimentos já não fazem mais sentido. Muito pelo contrário as gorduras provam ter papel essencial para as células e o cérebro funcionarem corretamente.

Importante ressaltar que a gordura não é um macronutriente a ser consumido indiscriminadamente. Como todos os elementos de uma dieta deve ser introduzida em quantidades suficientes para nutrir.

 

Deixe seu Comentário

Your email address will not be published.