Comer apenas com fome é o ideal?

Como assim comer apenas com fome se a recomendação que sempre ouvimos foi de comer a cada 3 horas?

Isso mesmo. O nosso organismo não possui um relógio interno para apitar em determinadas horas para nenhuma das nossas necessidades fisiológicas. Para ir ao banheiro sentimos vontade, para beber água sentimos sede, para comermos sentimos fome.

Comer apenas com fome como muitos acreditam não desacelera o metabolismo, pois nosso corpo é adaptado para ficar até longos períodos sem nos alimentarmos.

Isso se dá devido ao nosso passado onde a comida era escassa e não farta e de fácil acesso como atualmente. Durante milhares de anos o homem precisou caçar e coletar para adquirir alimentos. Essa tarefa não era tão simples e demandava longas caminhadas sem nenhum alimento. E assim foi por muitos e muitos anos. A agricultura e a industria é algo recente e o corpo humano não teve tempo de se adaptar.

As pessoas que se dizem fracas, tontas e passando mal quando pulam uma ou duas refeições muitas vezes estão se alimentando com uma dieta pobre em nutrientes e focada em industrializados.

Boas fontes como carnes, vegetais, verduras e frutas garantem um corpo em pleno funcionamento por um bom período.

Inclusive esse passado que fez nosso corpo ser propenso a armazenar gordura corporal. Os nossos estoques de gordura são requisitados em períodos sem alimentos.

Com o passar do tempo e a influência dos produtos industrializados comer acabou sendo introduzido na rotina humana como um momento de fulga. O fator principal que é nutrir o corpo acabou ficando como algo secundário.

Diferença entre fome e desejo

O desejo muitas vezes acaba confundindo-se com a sensação de fome real. Acaba-se comendo muito quando na verdade nem fome existia. Realizado pela mente o desejo é um estado psicológico e que precisa ser muito bem trabalhado em cada pessoa. Cada um possui os seus gatilhos emocionais que acabam ativando esses desejos.

Atualmente o maior desafio do profissional de nutrição é resgatar esses valores perdidos e retomar a uma alimentação natural. Livre dos produtos cheios de conservantes, aditivos e realçadores de sabor e resgatar o paladar para os temperos das ervas, o adocicado das frutas, a textura dos legumes. Fazer que a alimentação deixe de ser um mercado lucrativo e retomar o delicioso hábito de plantar e colher.

Reinvente sua refeição

Comer pode e deve ser um momento prazeroso e isso envolve adaptar o paladar e as emoções. Comer bons alimentos em sabor e em nutrientes. Alimentar-se com calma e saboreando devagar. Parar quando estiver saciado. Voltar a cozinhar com prazer.

Esse retorno da alimentação ao seu verdadeiro papel depende de cada um de nós para mudar sua rotina positivamente.

 

Deixe seu Comentário

Your email address will not be published.